Não importa qual o estilo musical preferido da sua família, ouvir música e estimular que a criança faça o mesmo pode trazer inúmeros benefícios para o desenvolvimento do pequeno. Reunimos aqui alguns deles e uma playlist especial para você ouvir enquanto se convence dos poderes da música para o desenvolvimento infantil.

Já na barriga: o som faz parte do desenvolvimento cognitivo desde antes do bebê nascer. Quando ele é exposto à música, há o aumento do batimento cardíaco e o ritmo da respiração, propiciando um estado de maior atenção. Na mãe, há mudanças na respiração, na temperatura e na circulação do sangue, proporcionando bem-estar a ela e ao bebê.

Fortalecimento de bebês prematuros: estímulos sonoros ajudam a aumentar o peso e a reduzir o tempo de internação dos bebês na UTI neonatal. A estimulação auditiva facilita o ritmo cardíaco e respiratório, reduz o estresse fisiológico e facilita a recuperação.

Qualidade de vida para todos: crianças com problemas neurológicos crônicos, autistas, que tenham déficit de atenção ou que possuam outras características atípicas podem ganhar mais qualidade de vida por meio da música. A combinação de ritmo, harmonia e melodia facilita o aprendizado e a concentração, acalma, promove interações, desenvolve os sentidos, melhora o planejamento e a execução de tarefas, etc…

Na educação: já está comprovado que aulas de música podem aumentar a inteligência infantil. Um estudo no Canadá avaliou o QI (quociente intelectual) de crianças de 6 anos, antes e depois de aulas de música. A média de QI dos alunos aumentou significativamente.

No desenvolvimento em geral: desenvolve a coordenação motora, facilita a alfabetização, reduz dificuldades em leitura e escrita, melhora a atenção, o foco e a memória, aguça a sensibilidade e a criatividade, ajuda na comunicação de crianças introspectivas, ensina o que é ritmo, promove o trabalho em grupo, trabalha o raciocínio lógico, melhora a autoestima…

No campo mental/emocional/ afetivo: o ritmo tem um papel importante na formação e no equilíbrio do sistema nervoso, porque toda expressão musical favorece a descarga emocional, a reação motora e ativa as tensões. Por isso, atividades como cantar, dançar são importantes. Atividades musicais coletivas ajudam a criança a desenvolver o conceito de grupo, a compartilhar sentimentos, liberar emoções e fortalecer sua segurança.  

Para uma ajudinha extra: algumas músicas contribuem para enraizar hábitos e atitudes, como lavar as mãos, escovar os dentes. Também ajuda a memorizar números ou letras e traz para a criança assuntos relacionados à comportamento, como birras e preguiça.

Autonomia: quando a criança aprende a tocar um instrumento, ela não só se sente capaz, como se apropria da capacidade de ficar sozinha, sem sentir a carência de atenção.

 

Leia mais!

4 curiosidades sobre as brincadeiras das crianças

Você sabia que bebês são cientistas?

10 atividades para ensinar matemática de forma fácil para as crianças

One Response

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.