Você se lembra do primeiro livro que leu ou do que mais marcou sua vida? Alguns livros têm o poder de nos fazer voltar para uma história ou momento. E tentamos passar esse sentimento para nossos filhos, incentivando o hábito da leitura e o gosto por livros. Mas não basta encorajarmos os pequenos a ler, precisamos também saber que tipo de leitura é recomendada para a fase em que ele está.

Segundo Sarah Helena, psicóloga e curadora da PlayKids e Leiturinha, os critérios de seleção do Clube Leiturinha são construídos a partir do conhecimento técnico e de uma pesquisa dos aspectos que devem ser estimulados em cada fase do desenvolvimento. “Somos rigorosos na seleção e criação de todo o conteúdo e temos parceria com as melhores editoras do mercado, o que significa maior variedade de gêneros literários, autores, ilustradores e materiais”, diz.

Em geral, crianças de uma mesma faixa etária vivenciam coisas semelhantes, como o início da fala, por exemplo. No entanto, o desenvolvimento de cada criança é algo extremamente singular e devemos respeitar suas escolhas literárias assim como sua fase de desenvolvimento. Por isso, aqui reunimos recomendações de leitura que podem ajudar os pequenos a desenvolverem suas habilidades de acordo com a fase pela qual estão passando.

 

Estas escolhas foram para bebês, de modo que eles sejam estimulados de forma integral. Em geral, livros para bebês necessitam de interação total com os pais/cuidadores, assim, além dos estímulos psicomotores o vínculo entre mãe e bebê é fortalecido.

Um cachorrinho que salva uma estrela, ed. Ciranda Cultural

Este é um ótimo livro para realizar a leitura compartilhada com seu bebê. Ele traz uma textura leve e macia, por ser de pano, e a história deixa esta obra ainda mais incrível: é sobre um coelhinho que tinha medo do escuro, até que encontrou uma amiga muito iluminada, que o fez mais corajoso e feliz.

 

Afeto, autor Flávio Paiva, ilustradora Janaina Tokitaka, ed. Cortez

Através da poesia, a leitura de Afeto irá fortalecer ainda mais o elo entre você e seu pequeno. Esta obra tem o objetivo de ampliar a importância do livro na vida do bebê e de seu cuidador, dependendo totalmente da mediação para ser efetiva. Além de estimular a cognição dos bebês, esta leitura constitui um momento de carinho e aproximação.

 

Estes livros foram destinados aos pequenos em processo de alfabetização, para estimular sua memória, introduzir noção de regras, limites e valores ligados à socialização, como amizade e respeito.

Quando a gente tem saudade, autora Vana Campos, ilustradora Inês, ed. Cachecol

Quando a gente tem saudade, as horas passam bem devagar, o tempo parece mole e derrete como um sorvete ao sol. A saudade vive em uma casa muito especial assim como a do caracol.

 

Minha mãe tem visão de Raio-X, autora Angela McAllister e Alex T. Smith, ed. DCL

Por que será que mães são melhores que o resto do mundo na arte de saber o que seus filhos estão aprontando? O livro Minha Mãe Tem Visão de Raio-X conta a história de Nino, que acredita ter uma mãe super-heroína. Nela, Nino vai fazer de tudo para descobrir se sua mãe é ou não igual a mãe dos seus amigos.

 

Estes outros livros foram enviados para nossos pequenos mais fluentes, de modo a estimular ainda mais o gosto pela leitura e habilidades relacionadas ao raciocínio lógico e ao pensamento abstrato.

O livro que Lê Gente, autor Alexandre de Castro Gomes, ilustrador Cris Alhadeff, ed. Cortez

Esta obra conta a história de um livrinho que, depois de ser deixado em uma estante, fora do alcance dos leitores, conhece um outro livro, muito antigo, que o ensina a enxergar a diversidade e a riqueza da vida humana. Juntos, os dois vão conhecer histórias incríveis. Além de estar entre a nossa seleção dos melhores do ano, O livro que lê gente foi indicado pela Cátedra Unesco entre os 10 melhores livros de 2016.

 

A casa dos pequenos cientistas, autor Joachim Hecker, ed. WMF

Imagine uma casa diferente de todas as outras que existem: ela expande a capacidade de descobertas e invenções na infância e torna a criação rotina. E tudo isso acontece da melhor forma possível: brincando. As experiências abrem caminho para os pequenos encontrarem respostas para suas grandes questões.

Deixe uma resposta