Muitos pais podem não desconfiar, mas a raiva nada mais é do que uma forma de a criança esconder sentimentos de impotência diante de algo que não sabe como lidar. A agressividade infantil, em resumo, é uma espécie de grito para o mundo dizendo “mas por que tem que ser assim?”. Nós, adultos, conseguimos lidar com frustração, mas a criança aprende. E aprende sentindo raiva! É normal.

Uma coisa é essencial saber: todo ser humano deve se permitir sentir raiva e todo e qualquer sentimento, mas a grande questão é como administrar cada um deles.

Como ajudar seu filho a lidar com a raiva?

A forma mais ineficaz de lidar com todas as emoções da criança é dizer algo como: “isso não dói tanto”, “Não precisa ter medo” ou “engole o choro”. Por mais que a intenção seja ajudar, isso não ajuda: é como dizer para o filho que os sentimentos dele são desnecessários, pouco importantes, ou até errados. A maneira mais efetiva de ajudar a lidar com raiva – e com qualquer outro sentimento à primeira vista ruim (como frustração, tristeza, etc) – é simplesmente ajudar a criança a entender o que está sentindo! Assim, você “traduz” algo que ainda é abstrato para ela e a ajuda a lidar com isso…

Como isso acontece na prática?

Quando a criança percebe que os pais conseguiram entender (e traduzir) seus sentimentos, ela se acalma!!! Na verdade, um simples abraço acompanhado de “eu sei que isso dói” pode ativar áreas do cérebro que ajudam a criança a resolver seus conflitos!

E como fazer isso acontecer no dia a dia?

1 – Se coloque no lugar da criança. Isso é fundamental para conseguir entender o que ela sente naquele momento. Identificar o sentimento e a razão dele é a primeira coisa a se fazer, antes de mais nada.

2 – Ainda que seja um ataque de fúria, é importante o adulto saber o que está acontecendo. Só vale intervir de fato em agressões físicas, ainda assim vale ler sobre “como estimular a criança a lidar com seus próprios conflitos”.

3 – Quando você não souber o que fazer, apenas “traduza” o sentimento da criança. Por exemplo: “ah, filho, você está com raiva porque o brinquedo que quebrou”. Isso dá conforto.

4 – Quando a criança estiver com muita raiva, ela precisa de calma, dos pais. Ajuda se você tocar a criança, abaixar-se na altura dela, etc.

Pra nunca esquecer? Os ataques de raiva fazem parte do crescimento, assim como todo e qualquer sentimento. Cabe aos pais apenas ajudar a criança a lidar com cada um deles.

One Response

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.