Quem tem mais de um filho sabe: a dinâmica entre eles nem sempre é fácil. Em minutos eles saem de grandes discussões para abraços e risadas. Do lado de cá, tentamos apenas observar e avaliar se o momento precisa da nossa intervenção ou se eles se resolverão. E na maioria das vezes eles se acertam sozinhos!

Algo parecido acontece no desenho Charlie e Lola. Os irmãos passam por diversas aventuras e aprendizagens juntos. Charlie é o irmão mais velho e está sempre dando suporte para sua irmã caçula Lola. Ele tenta ser sempre paciente e carinhoso com ela, estimulando que a pequena tenha suas próprias conquistas e aprendizagens. O desenho foi inspirada no livro “Eu nunca vou comer um tomate”, lançado em 2001 no Reino Unido, e ensina diversas coisas para os pequenos. Reunimos aqui cinco coisas que as crianças aprendem com Charlie e Lola.

1. Você não precisa fazer as coisas sozinho

É comum que crianças pequenas, descobrindo e explorando sua independência, queiram fazer as coisas sem a ajuda de ninguém. Acontece que no episódio “Eu consigo fazer tudo, tudinho mesmo, sozinha!” Lola está tentando fazer várias coisas sem a ajuda de ninguém. Com muita criatividade, Charlie conta a história de como a coletividade é importante e que, mesmo que saiba fazer coisas sozinha, poder contar com a ajuda ou participação de outras pessoas é importante.

2. As coisas mais importantes nem sempre estão no centro das atenções  

No episódio “Só existe um sol e é claro que sou eu”, Lola tem certeza que ganhará o papel principal da peça de teatro de sua escola, interpretando o Sol. Mas isso não acontece e ela fica muito chateada. Charlie tenta mostrar para a caçula que outros personagens também são tão importantes quanto o Sol, mesmo que eles não estejam no centro das atenções de todos.  

3. Provar novos alimentos pode ser surpreendente

Lola cria uma lista enorme com coisas que não gosta de comer. No episódio “Eu nunca, jamais, vou comer tomate!” Com muita imaginação, Charlie diz que nenhum daqueles alimentos é o que ela pensa ser! Para cada um dos alimentos, o menino cria uma história diferente, encantando sua irmão caçula e fazendo com que ela se interesse em provar novos alimentos, como cenouras, ervilhas, batata e tomate.

4. Tente conhecer coisas novas

No episódio “Mas esse livro é meu”, Lola está encantada com um livro sobre insetos, besouros e borboletas e sempre pega emprestado na biblioteca da cidade. Até que um dia vai até lá e o livro não está mais disponível. Ela fica muito chateada, então Charlie mostra para ela quantos outros vários livros incríveis ela pode conhecer na biblioteca. Nesse passeio pela biblioteca, Lola aprende que mesmo que já goste de algo, isso não impede que conheça e goste novas coisas também!

5. A imaginação pode ser uma importante aliada

A cada passo que Lola dá, ela encontra uma nova distração, sua imaginação corre solta, tornando os caminhos sempre mais demorados para ela e seu irmão Charlie, o que faz com que eles muitas vezes se atrasem. Acontece que no episódio “Eu já estou indo, já estou quase, quase pronta”, Charlie percebe que fica mais fácil de fazer com que ela vá mais rápido se ele usar sua imaginação para criar histórias que despertem a curiosidade da irmã caçula.

Sobre os personagens

Charlie, 7 anos

O irmão mais velho tem sempre muita paciência e carinho pela caçula, além disso sempre ensina algo novo e estimula que sua irmã mais nova faça novas descobertas.

Lola, 4 anos

Tendo sempre seu irmão mais velho ao seu lado ajudando e dando suporte, Lola é muito aventureira e adora conhecer coisas novas e explorar.

Soren

Ele é o amigo imaginário de Lola, por isso só ela consegue falar com ele e vê-lo. Ele é o mais fiel confidente de Lola e, juntos, eles tentam sempre melhorar o mundo.

Marv

Ele é o melhor amigo de Charlie e vizinho da família. Marv e Charlie gostam de jogar futebol e passear pelo parque juntos!

Deixe uma resposta